O medo do conhecimento e o conhecimento do medo

Epistomofobia ou o medo do conhecimento

Quantas vezes tive medo de conhecer o resultado de uma análise ou,  o que significava determinada olhar?

O conhecimento do medo que temos nesta circunstância leva a um comportamento de rejeição, no sentido em que, evitamos a confrontação com o relato de acontecimentos ou a experimentação de consequências.

São reacções desagradáveis, caracterizadas pela ansiedade e que, quando vividas de forma intensa podem ser definidas como fobias.

O estímulo específico que provoca a reacção pode ser identificado.

O objecto temido, muitas vezes não, tem as qualidades perigosas esperada pelo indivíduo, o que isto significa, simplesmente, é que a intensidade da reacção de uma pessoa com fobia a um objecto é desproporcional ao perigo real.

O medo do conhecimento, quando vivido de forma intensa, também chamado de epistomofobia ou Gnosiofobia, pode ser resultado de um condicionamento ou de uma repressão.

Quando experimentamos ansiedade numa situação particular existe a possibilidade de a voltarmos a experimentar em situações futuras e deforma repetida. Por outro lado pensamentos, sentimentos ou emoções, considerados inaceitáveis, podem ser reprimidos e ao encontrarmos algo que simbolize o medo projectamos ansiedade.

O medo da informação (dados úteis) e do conhecimento (recolha adequada de informação), é verificável em muitas situações de suspeita de doença, aumento de peso, análise de situação financeira, cumprimento de obrigações, etc. É facilmente “resolvido” por “Eu não sabia, desculpe!”.

O medo do conhecimento e da sabedoria situa-se ao nível da confrontação do nosso saber com o dos outros. É verificável quando apresentamos os nossos pontos de vista e reconhecemos a necessidade de apoio de outras pessoas para aquilo que dizemos. É de alguma maneira falta de segurança na justificação das nossas propostas.

Se nos encontramos face a uma plateia alargada, o medo reveste-se de dois mantos. Por um lado temos medo de não ter conhecimento adequado e por outro temos medo da sabedoria de quem nos ouve.

O medo é a principal fonte de superstição e uma das principais fontes de crueldade. Saber vencer o medo é o princípio da sabedoria – Bertrand Russell

 

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: