Looking for a place where we can dream! Our ideas?

(Texto em Português depois deste)

 

Creating results

We know we do not need permission to create! We thought that we have every right to have new and good ideas that can create value in organizations with whom we collaborate, but we need to give us the right to fail and fail rather early to find solutions faster.

Organizations must create an environment that does not carry the punishment to employees for trying something that did not work.

It is extremely difficult to innovate when the fear is on our side. The courage and boldness should jump to the desktop and it is with the facilitation developed by the organization.

The ideas may be single but not about their provenance. Anyone can have a good idea and they do not come exclusively from the R & D. They can come from another department and even outside the organization.

For ideas to emerge as the needs of a company this must distribute the responsibility for the whole structure and in all directions.

Distribute responsibility is to distribute intrinsic motivation.

Innovation will occur faster and richer (more added value) when the department actually connect and relate to form partnerships. Thus it will be easier to use all the tools and technology available in the organization.

It is the path to collective intelligence, i.e. the moment “in which people and computers are linked in formats that seem smart “, says Rob Laubach

How is that people can connect with each other and with computers so than – collectively – they act in a more intelligent way?

Creativity and knowledge are inseparable and organizations can create synergies among its employees or departments. Although working the same business, the departments have different experiences, are subject to different stimuli and therefore react by creating differently.

It is important to create a central repository of ideas and experiences.

By enabling access to internal ideas of individual departments or outside organizations allow the demonstration of expertise facilitating contact points in different disciplines.

This repository of ideas and experiences allows for the transfer of knowledge and serves as inspiration for generating ideas. With this opening becomes easier to understand the business of the company to all employees.

The business knowledge is extremely important not only for generating ideas but also for its management. Organizations just like they cannot punish the creation cannot hide the rules of the game and so it is useful and determining that procedures are clear.

Organizations must have a process for taking possession of a promising idea. This process is done by clarifying the priorities of the company and evaluate the ideas proposed .

This process should be led by someone who is the facilitator in the development process by setting priorities and giving clear guidelines.

It is a responsibility for the companies , according to its structure and culture of innovation, identify those responsible for facilitating the development, lest they return to the store to showcase a number of good ideas that later come into balance !

À procura de um lugar onde se possa sonhar!

 

Criar resultados

Nós sabemos que não precisamos de autorização para criar! Nós pensámos que temos todo o direito a ter ideias novas e boas que podem criar valor nas organizações com quem colaboramos, mas precisamos que nos dêem o direito de falhar e de preferência falhar cedo para encontrar soluções mais rapidamente.

As organizações têm de criar um ambiente que não exerça o castigo aos colaboradores por terem tentado algo que não funcionou.

É extremamente difícil inovar quando o medo está ao nosso lado. A coragem e a ousadia devem saltar para o ambiente de trabalho e isso faz-se com a facilitação desenvolvida pela organização.

As ideias podem ser únicas mas não a relação à sua proveniência. Qualquer um pode ter uma boa ideia e elas não vêm exclusivamente do departamento de I&D. Elas podem vir de outro departamento e até de fora da organização.

Para que as ideias surjam à medida das necessidades de uma empresa é preciso que esta distribua a responsabilidade por toda a estrutura e em todas as direcções.

Distribuir responsabilidade é distribuir motivação intrínseca.

A inovação irá surgir mais célere e rica (mais valor acrescentado) quando os departamentos se conectam de facto e se relacionam para formarem parcerias. Dessa forma será mais fácil utilizar todas as ferramentas e tecnologia disponíveis na organização.

É o caminho para a inteligência colectiva, isto é, o momento “em que as pessoas e computadores ligados em formatos que parecem inteligentes “, diz Rob Laubacher

Como é que as pessoas podem ser conectados entre si e com computadores de modo a que – colectivamente – ajam de forma mais inteligente?

A criatividade e o conhecimento são indissociáveis e as organizações podem criar sinergias entre os seus colaboradores ou departamentos. Apesar de trabalharem o mesmo negócio, os departamentos vivem experiências diferentes, são sujeitos a diferentes estímulos e portanto reagem criando de forma distinta.  

Importa criar um repositório central de ideias e experiências.

Ao possibilitar o acesso a ideias internas dos vários departamentos ou do exterior, as organizações permitem a demonstração das especialidades facilitando assim pontos de contacto em diferentes disciplinas.

Este repositório de ideias e experiências permite a transferência de conhecimento e serve como inspirador para a geração de ideias. Com esta abertura torna-se mais fácil a compreensão do negócio da empresa para todos os colaboradores.

O conhecimento do negócio é extremamente importante não só para a geração de ideias mas também para a sua gestão. As organizações, assim como não podem punir a criação, não podem esconder as regras do jogo e por isso é útil e determinante que os processos sejam claros.

As organizações devem ter um processo para a tomada de posse de uma ideia promissora. Esse processo passa pela clarificação das prioridades da empresa e pela avaliação das ideias propostas.

Esse processo deve ser conduzido por alguém que seja o facilitador no processo de desenvolvimento, definindo prioridades e dando orientações claras.

Cabe às empresas, de acordo com a sua estrutura e cultura de inovação identificar os responsáveis pela facilitação no desenvolvimento, sob pena de enviarem para a montra da loja um conjunto de boas ideias que mais tarde entrarão em saldos!

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: