Creativity is neither a disease nor over-sensitivity!

(Texto em Português depois deste)

Context is important

Creativity is a human capacity to create something new.

Faced with a situation, usually a problem, our thinking and our actions are in constant motion.

To this movement exists there is need of courage to take risks and make decisions. We must see and have a sense of how things are or can be.

Creativity is full of experiences and emotions that make us integrate small things into a whole and lead to more questions and empty places of understanding.

Creativity is essentially our sensitivity to a context!

Our ability to receive sensations, or our attention and responsiveness in relation to something is responsible for producing ideas which are often used to solve problems.

The image of a creative person, in business, can relate to the image of a hero, a fearless person who faces challenges that go beyond borders and living environments of embarrassment.

These environments are those that require an extra effort to reconcile work and family or social life and often are not a work recognized and rewarded.

Companies and organizations, the large majority still consider creativity as a “special gift” that is useful once in a while. In contrast acknowledge and reward “scribes,” those who faithfully replicate what is already established.

Creativity is a human force constant, not a task or a department.

Creativity lives in people and for people and as such is a source of production and satisfaction of needs even the most hidden.

Being able to understand others, the deeper reasons of their needs is a creative act when defining by creation the path to find them.

But certain contexts make it difficult to be creative in the workplace.

If, for instance, the change is not addressed in the context of working with the developer, may experience situations of this not welfare and negative stress. But if this change is accompanied by creativity and innovation welfare is not at issue.

Aspects of the context of the company or organization such as the structural dependence, organizational obstacles, difficulties of cooperation and wild competition policies can prevent people from being creative.

However creativity is a necessity not an option for most organizations interested in finding an answer to:

– Advanced Technology.

– A changing environment.

– Changes in organizational structures or strategies.

– Overcoming competitors improve their products, processes and services.

– To evolve according to customer wishes.

– Evolution of societies that are increasingly influenced by global issues and diversity. – Marshall Egan

Creativity is important because it allows the application by the organizations of the best balance between adaptability, the ability to plan ahead and alignment, the ability to deal with this.

Some may be many, are forced to focus on this and have closed many of its centers of activity. This happens as a result of the negative impact when the balance is not achieved.

However, it is important to highlight the need to assess the organizational context in which this balance is sought and thus enable the development of creativity and individual well-being and organizational.

Also here the sensitivity has a word to say!

Do you want to comment?

 

 

A criatividade não é uma doença nem excesso de sensibilidade!

O contexto é importante

Criatividade é uma capacidade humana de criar algo de novo.

Face a uma situação, normalmente um problema, o nosso pensamento e a nossa acção estão em constante movimento.

Para que esse movimento exista é preciso ter coragem para assumir riscos e tomar decisões. È preciso ver e ter uma percepção de como as coisas são ou podem ser.

A criatividade é cheia de experiencias e emoções que nos fazem integrar pequenas coisas num todo e nos conduzem a mais interrogações e lugares vazios de compreensão.

A criatividade é essencialmente a nossa sensibilidade face a um contexto!

A nossa capacidade de receber sensações ou a nossa atenção e capacidade de resposta em relação a algo é responsável pela produção de ideias muitas vezes utilizadas para resolver problemas.

A imagem de uma pessoa criativa, nos negócios, pode relacionar-se com a imagem de um herói, uma pessoa destemida que enfrenta desafios, que ultrapassa fronteiras e que vive em ambientes de constrangimento.

Ambientes que obrigam a um esforço suplementar para conciliar o trabalho com a vida familiar e social e que muitas vezes não é um trabalho reconhecido e recompensado.

As empresas e organizações, a larga maioria, ainda considera a criatividade como um “jeito especial” que convém de vez em quando. Em contrapartida reconhece e recompensa “os copistas”, aqueles que replicam com fidelidade o já estabelecido.

A criatividade é uma força humana constante, não é uma tarefa nem um departamento.

A criatividade vive nas pessoas e para as pessoas e como tal é fonte de produção e satisfação de necessidades mesmo as mais ocultas.

Ser capaz de compreender os outros, nas razões mais profundas das suas necessidades é um acto criativo, no sentido em que definiu, criando, o caminho para as encontrar.   

Mas determinados contextos tornam difícil ser criativo no local de trabalho.

Se, por exemplo, a mudança não é tratada, num contexto de trabalho, com o colaborador, este pode experimentar situações de mal-estar e stress negativo. Mas se essa mudança for acompanhada de criatividade e inovação o bem-estar não está em causa.

Aspectos do contexto da empresa ou organização tais como, a dependência estrutural, obstáculos organizacionais, dificuldades de colaboração e as políticas de competição selvagem podem impedir as pessoas de serem criativas.

Mas a criatividade é uma necessidade, não uma opção, para a maioria das organizações interessadas em encontrar uma resposta a:

– Tecnologia avançada.

– Um ambiente em mudança.

– Alteração de estruturas organizacionais ou estratégias.

– Superar concorrentes que melhoram seus produtos, processos e serviços.

– Evoluir de acordo com os desejos do cliente.

– Evolução das sociedades cada vez mais influenciadas pelas questões globais e pela diversidade. – Marshall Egan

A criatividade é importante porque permite realização, pelas organizações, do melhor equilíbrio entre adaptabilidade (a capacidade para planear o futuro) e o alinhamento (a capacidade de lidar com presente).

Algumas, senão muitas, são forçadas a concentrar-se sobre o presente e têm fechar muitos dos seus centros de actividade. Isso acontece como resultado do impacto negativo quando esse equilíbrio não é alcançado.

Contudo, é importante realçar a necessidade de avaliar o contexto organizacional em que esse equilíbrio é procurado e possibilitar assim o desenvolvimento da criatividade e do bem-estar individual e organizacional.

Também aqui a sensibilidade tem uma palavra a dizer!

Quer comentar?

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: