Guidelines and conflicts in the creative process

(Texto em Português depois deste)

Tasks and results

An organization wishing to be creative should be constantly looking for people with ability and willingness for collaboration between the various existing disciplines.

After all is this ability that distinguishes the multidisciplinary teams of interdisciplinary teams. In multidisciplinary team every individual seeks to defend its own specialty and special techniques which causes long approaches and probably weak conclusions.

In an interdisciplinary team, there is a collective ownership of ideas and a shared responsibility assumed.

The creative teams are dynamic, given the diversity of talents that make them up or by how they face the conflict of ideas, either by how they manage the available energies (strengths or weaknesses).

The elements of creative teams are skilled in compensating for the weaknesses of one with the others forces. There is a constant challenge between them and the criticism is taken as a way to raise the level of enjoyment of creative play.

But when an organization is presented with a vertical structure, where the leadership is imposed and ideas circulate with difficulty the environment is not favorable to creativity.

The demand for a single answer to solving a problem that usually originates in a complex situation that corresponds to our everyday lives or looking for logic and standards to find solutions makes it difficult to offer answers based on ideas.

By direct and prolonged observation I think we can say that there are two main types of people:

Those in which the social aspect is remarkable, and

Those most oriented by the instrumentation.

In an organization people-driven instrumentation tend to adhere to standards and strategies that experience has taught them they are more apt to do.

This membership does not facilitate creativity.

When these people will be placed in jobs outside their specialization, creativity tends to develop but can be a conflict and then there is a tendency for regression of development.

We know or think that creativity calls for autonomy and responsibility and that one of the factors that the leverage it exposure to many stimuli from the experience with many diverse local experiences.

In addition, contact with other people allows the confrontation with divergent thoughts that promote consistency of the concept.

In order to blur the barriers to creativity and the conflicts that lead to failure to develop a social climate is important to highlight some aspects.

In an organization when an idea is presented by one of its members, the role of other employees with regard to knowledge is important at the stage of idea generation, as it is, according to Amabile, a prerequisite for creative success.

The interdisciplinary approach is highlighted here and lessens the tendency for orientation by instruments.

The complementarity of networks of team members is essential to promote the idea. If the other team members occupy a different role or a different level on the organization, working in another field of interest, or has connections with people different from the usual contacts, complementarity is evidenced.

Another type of conflict arises when it comes to height of the realization of the idea where the complexity and diversity of details makes the team members despair. At this point it is worth remembering that a results orientation and need for flexibility are the key.

Some studies indicate that successful creative people are aware of his weakness when confronted with the need to perform tasks and for that and for it to meet people qualified to assume the role of expert implementation.

Here the conflict does not exist because complementary personalities emerged.

Note:

Creativity is not typical of creative people, belongs to everyone.

 

Orientações e conflitos no processo criativo

Tarefas e resultados

Uma organização que pretenda ser criativa deve estar constantemente à procura de pessoas com capacidade e com disposição para a colaboração entre as várias disciplinas existentes.

Afinal é essa capacidade que distingue as equipas multidisciplinares das equipas interdisciplinares. Numa equipa multidisciplinar cada indivíduo procura defender a sua própria especialidade e técnicas privilegiadas o que provoca longas abordagens e provavelmente fracas conclusões.

Numa equipe interdisciplinar, há uma apropriação colectiva das ideias e uma co-responsabilização assumida.

As equipas criativas são dinâmicas, dada diversidade de talentos que as compõem, quer pela forma como encaram os conflitos de ideias, quer pela forma como gerem as energias disponíveis (forças ou fraquezas).

Os elementos de equipas criativas são hábeis na compensação das fraquezas de uns com as forças de outros. Há um desafio constante entre eles e as críticas são assumidas como uma forma de elevar o nível de diversão do jogo criativo.

Mas quando uma organização se apresenta com uma estrutura vertical, na qual a liderança é imposta e as ideias circulam com dificuldade o ambiente não é favorável á criatividade.

A procura de uma resposta única para a resolução de um problema que normalmente tem origem numa situação complexa que corresponde ao nosso quotidiano ou a procura de lógica e de normas para encontrar soluções torna difícil a oferta de respostas com base em ideias.

Por observação directa e prolongada penso que podemos afirmar que há dois grandes tipos de pessoas:

Aquelas em que o cunho social é marcante, e

Aquelas mais orientadas pela instrumentalização.

Numa organização as pessoas orientadas pela instrumentalização tendem a aderir a padrões e estratégias que a experiência lhes ensinou estarem mais propensos para realizar.

Esta adesão não facilita a criatividade.

Quando estas pessoas passam a estar inseridas em tarefas fora da sua especialização a criatividade tende a desenvolver-se mas pode surgir um conflito e há então uma tendência para a regressão desse desenvolvimento.

Nós sabemos ou pensamos que a criatividade apela à autonomia e à responsabilidade e que um dos factores que a alavanca é a exposição a muitos estímulos provenientes da vivência com muitas experiências em locais diversificados.

Para além disso, o contacto com outras pessoas permite a confrontação com pensamentos divergentes que promovem a coerência do conceito.

De forma a diluir as barreiras à criatividade e os conflitos que levam ao não desenvolvimento de um clima social importa realçar alguns aspectos.

Numa organização quando uma ideia é apresentada por um dos seus membros, o papel dos restantes colaboradores no que diz respeito ao conhecimento é importante na fase da geração de ideias, pois é, segundo Amabile, um pré-requisito para o sucesso criativo.

A interdisciplinaridade é aqui realçada e esbate a tendência para a orientação instrumentalizada.

A complementaridade das redes dos membros da equipa é essencial para a promoção da ideia. Se os outros membros da equipa ocupam  uma função diferente ou num nível diferente da organização, trabalhando noutro domínio de interesses, ou tem conexões com pessoas diferentes dos contactos usuais, a complementaridade é evidenciada.

Um outro tipo de conflito surge quando se chega á altura da realização da ideia onde a complexidade e diversidade de detalhes faz com que os membros da equipa desesperem. Nesta altura é bom lembrar que uma orientação para resultados e necessidade de flexibilidade são fundamentais.

Alguns estudos referem que as pessoas criativas bem sucedidas estão conscientes da sua fraqueza quando se confrontam com a necessidade de executar tarefas e por isso e para isso reúnem-se de pessoas qualificadas para assumirem o papel de especialistas de implementação.

O conflito não existe porque a complementaridade de personalidades emergiu.

Nota:

A criatividade não é própria de gente criativa, é própria de toda a gente.

There are no comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: